Fundação Municipal de Cultura Prefeitura de Belo Horizonte

DE 15 A 22 DE OUTUBRO

image

‘Aquilombô’ reúne destaques da cena cultural negra de BH

Jéssica Malta

jcouto@hojeemdia.com.br

 

Um recorte da fértil cena cultural negra de Belo Horizonte ganha os palcos do Teatro Francisco Nunes, a partir de hoje. Até o próximo dia 13, o local recebe a “Aquilombô – Mostra de Artes Negra”, que reúne destaques da produção contemporânea da capital, incluindo espetáculos de teatro, dança e música.
Com abertura do aclamado “Madame Satã”, que reestreia em BH após uma temporada em São Paulo e Curitiba, a mostra também leva para o palco apresentações inéditas, como “O Chão de Pequenos”, da Companhia Negra de Teatro. A programação musical fica sob o comando do coletivo IMuNe, idealizado pela cantora e atriz Bia Nogueira. No palco, se apresentam Rodrigo Negão, Guilherme Ventura, Maíra Baldaia, entre outros músicos.
A reunião de tantas manifestações artísticas é destacada por Rosália Diogo, uma das curadoras da mostra e também coordenadora do Festival de Arte Negra (FAN). “É uma oportunidade de ver de uma forma concentrada esses espetáculos que ocorrem de maneira dispersa na cidade. É uma rica possibilidade de dar visibilidade a essa cena de matriz africana que tem sido tão forte em Belo Horizonte”, aponta.
Mais do que reconhecer e fomentar a produção artística local, a mostra – uma parceria entre o Grupo Dez e a Fundação Municipal de Cultura – coloca em destaque um cenário que, apesar de pulsante, sofre com o preconceito.“A ideia é reunir, valorizar e reconhecer, junto à cidade, essa cultura negra que, em função do racismo, ainda é silenciada”.

Aquilombar

Não é por acaso que o nome dado à mostra soa familiar: o evento coloca a representatividade dos quilombos em verbo. A curadora destaca que o título resgata as tradicionais características desses lugares. “Eles eram espaços onde os negros poderiam ser livres, vivendo e atuando da forma que quisessem”, explica. “Quando a chamamos de ‘Aquilombô’, estamos nos libertando de uma referência artística de matriz europeia e mostrando uma arte que não tem essa fonte, mas que é igualmente rica. É um espaço de liberdade e do poder criativo de negros e negras”, conclui.
“Aquilombô – Mostra de Artes Negra”, de hoje a 13 de agosto, no Teatro Francisco Nunes (Av. Afonso Pena, s/n – Parque Municipal). Ingressos: R$10. Confira a programação completa em www.bhfazcultura.pbh.gov.br

 

fonte: http://hojeemdia.com.br/almanaque/aquilomb%C3%B4-re%C3%BAne-destaques-da-cena-cultural-negra-de-bh-1.548372