Fundação Municipal de Cultura Prefeitura de Belo Horizonte

TEMPORADA FAN 2016 – NEGRITUDE EM FOCO

de outubro a dezembro de 2016

encontros-fan

8º FAN – Encontros

O ano de 2015 foi escolhido pela Organização das Nações Unidas – ONU, para iniciar a década da afrodescendência. Serão dez anos com atividades para refletir sobre as descendências africanas e também valorizar o fruto de sua diáspora pelo mundo. Seguramente, o Brasil terá um papel importante nesse período uma vez que é constituído pela maior população afrodescendente fora do continente africano.

O ano em que se inicia essa década de comemorações tão importantes, é também o ano em que a cidade de Belo Horizonte comemora os 20 anos desde a primeira edição do Festival de Arte Negra – FAN BH, em 1995. Naquela ocasião foram comemorados os trezentos anos de nascimento de Zumbi dos Palmares, herói nacional da resistência afro-descendente! Desde então o festival tem vencido vários desafios que se colocaram durante as duas décadas e promovido o incentivo e a valorização da cultura de matriz africana, sempre destacando expoentes de tradições e de contemporaneidades. A cidade, por sua vez, permanece com uma marca indelével resultante dos encontros propiciados pelo festival.

Belo Horizonte, celebrando essas festividades, apresenta o 8° FAN BH, que projeta o tema Encontros para construir sua programação. Encontros entre continentes e países, entre grupos e artistas, entre a arte e a sociedade civil, entre festivais, entre instâncias de governos, entre diferentes e iguais, entre culturas, entre o antigo e o novo, entre crianças e adultos, entre a ancestralidade e as novas gerações.

Ao se abrir para que nossas raízes se encontrem com o universal, o espaço da cidade mais propício para o encontro é a rua. O trabalho da curadoria lança seu olhar sobre aquelas obras que se instalam nos caminhos, nas passagens, nas encruzilhadas. Que interrompem o passo do pedestre, que provoca o acaso, o encontro e o reencontro. O Festival pretende acolher, de maneira solidária e em sinergia, as diversas manifestações culturais de matriz africana em curso em todos os cantos da cidade.